A Previdência Privada visa à complementação de outros benefícios e apresenta natureza optativa, sendo gerida por seguradoras e instituições financeiras, sendo regida pelas regras de direito Civil e do Código de Defesa do Consumidor. As coberturas de tais riscos podem ocorrerem situações de doença temporária, invalidez, morte, bem como, outras situações emergenciais.

Os planos de previdência privada podem ocorrem de forma fechada, ou seja, tendo como objetivo a cobertura de riscos de uma determinada parcela de trabalhadores de determinada empresa, regidas por estatuto próprio, ou ainda de forma aberta, podendo dela fazer parte qualquer interessado.

Por ser prática recente, muitos debates existem em relação à cobertura de risco e interpretação contratual. A atuação se dá no sentido de trazer ao cidadão o efetivo direito decorrente do risco envolvido no caso concreto.